PRM responsabiliza Renamo pelos Ataques no Centro do País

A polícia da República de Moçambique (PRM) atribuiu ontem, quinta-feira (7), ao Maior partido da oposição na nossa pérola do “Atum”, o ataque armado que matou duas pessoas na quarta-feira, no Centro de Moçambique.

“Homens armados da Renamo no distrito de Gondola, localidade de Pindanganga, efetuaram disparos contra uma viatura de transporte” disse o porta-voz do comando provincial de Manica, Mário Arnança, em conferência de imprensa.

A polícia confirma apenas uma morte, sem fazer menção a uma segunda vítima, mulher, atingida por balas na sua quinta, durante o ataque, segundo testemunhas e vizinhos ouvidos pela Lusa no local, momentos depois do ataque.

Outras três pessoas ficaram feridas, duas com gravidade, devido aos disparos oriundos de uma mata nas imediações.

“Não há diferença entre homens armados liderados pelo cidadão [Mariano] Nhongo e homens armados liderados por Ossufo Momade”, presidente da Renamo.

“Todos são homens armados da Renamo no teatro das manobras, não há distinção” acrescentou.

Nhongo é um dirigente da guerrilha da Renamo que em junho renegou à estrutura do partido e anunciou a criação do seu próprio grupo armado, dissidente.

Ainda segundo o porta-voz da polícia, as Forças de Defesa e Segurança foram reforçadas na zona do ataque para garantir segurança e perseguir os autores dos disparos que “naturalmente vivem nas suas bases e a polícia tem conhecimento disso”.

Fonte: Lusa