RENAMO distancia-se dos ataques no Centro do país “o partido está comprometido com a paz”

Após ver o porta-voz do comando provincial de Manica acusar o maior partido da oposição no país de ter protagonizado ataques que mataram duas pessoas no Distrito de Gondola, província central de Manica, o Porta-voz da RENAMO, José Manteigas, distanciou o partido em relação aos ataques, garantindo que o partido “está comprometido com a paz”.

“Os homens armados da Renamo estão acantonados na Gorongosa, à espera da reintegração”, disse Mateigas citado pela Lusa.

“Se as Forças de Defesa e Segurança são incapazes de debelar este grupo [da autoproclamada Junta Militar da Renamo], então não culpem a Renamo pelos ataques”, acrescentou José Manteigas, insistindo que a “Renamo está comprometida com o acordo de paz e tem agido de boa fé para o preservar”.

Imporat referir, que com as duas mortes no ataque de quarta-feira, subiu para dez o número de mortos desde agosto devido a incursões armadas, primeiro contra veículos, mas que, entretanto, se tem intensificado contra alvos civis e das forças de defesa e segurança – aumentando também o raio de atuação.