POLÍTICA sansaomachava

Para matar Mariano Nhongo as FDS contaram com a ajuda do Ruanda, Zimbábue e África de Sul

Áudio de um suposto Guerrilheiro da Junta Militar da Renamo posto a circular nas Redes Sociais, está agitando os internautas.

No referido áudio, que é dividida em 4 partes, o suposto Guerrilheiro afirma que para matar o líder da Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, as Forças de Defesa e segurança contaram com o apoio de três países, nomeadamente, Ruanda, Zimbábue e África do Sul. O mesmo detalhou como foram os últimos dias da vida de Nhongo.

Advertisement

“Havia militares de Ruanda, militares da FRELIMO (Força de Defesa e Segurança), Militares Zimbabuanos e militares Sul Africanos.

Eles (Forças de Defesa e Segurança) tinham a missão de invadir e permanecerem no local (Bases da Junta Militar da Renamo), mas não conseguiram, por que houve muita resisténcia e morte”, disse o Guerrilheiro. 

Em uma outra abordagem, o suposto membro da Junta Militar da Renamo, disse que o grupo esteve fortemente armado e composto por vários homens.

“O Mariano Nhongo tinha 150 homens, o outro comandante da (Junta Militar da Renamo) tinha mais de 200 militares, e o outro tinha mais de 300 homens”, sentenciou.

Advertisement
Advertisement

| Website

Editor chefe do Moz Massoko, empreendedor digital, Trabalho também com marketing de afiliados, nos tempos livres gosto de aprofundar os meus conhecimentos sobre internet Marketing.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: